A URSS explicada em 4 mapas históricos

URSS
Elaborado um ano antes da eclosão da WWII, este mapa mostra a anexação de parte da Polônia e dos Estados Bálticos pela USSR, fruto do acordo entre Hitler e Stalin – imagem: domínio público

Edmilson Volpi*

Logo após a invasão da Rússia à Ucrânia, em fevereiro, o editor-chefe do Visual Capitalist, Nick Routley, publicou um artigo em especulando que as razões do líder russo Vladimir Putin poderiam ser recuperar territórios da antiga URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas). Para apoiar essa tese, citava as próprias palavras de Putin:

“A Ucrânia não é apenas um país vizinho para nós. É uma parte inalienável de nossa própria história, cultura e espaço espiritual. Desde tempos imemoriais, as pessoas que vivem no sudoeste do que historicamente tem sido terra russa se auto-denominam russos”. Ou: “A desintegração de nosso país unido foi provocada pelos erros históricos e estratégicos por parte dos líderes bolcheviques e soviéticos […]. O colapso da Rússia histórica conhecida como URSS está em sua consciência”.

Mas o que era a URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas), algo que desapareceu há mais de 30 anos? Seguem aqui alguns mapas históricos de três eras específicas e que contam a história sobre como ela foi estruturada, quais países modernos faziam parte dessa nação em expansão em expansão e como sua história se relaciona com os impulsos atuais da Rússia por expansão territorial.

Leia também:

Os primeiros dias

A URSS nasceu em 1922, após a queda do Império Russo. Uma guerra civil entre o Exército Vermelho bolchevique e as forças antibolcheviques em toda a região terminou com o primeiro saindo vitorioso. Isso resultou na unificação de várias repúblicas para formar a União Soviética.

Após vários anos tumultuados durante o ‘reinado’ de Joseph Stalin, incluido a fome devastadora que matou milhões de pessoas, chegamos ao nosso primeiro instantâneo no tempo: o final dos anos 1930.

Embora fosse chamada de “União”, na prática, a gigantesca Federação Russa (verde) era quem mandava na URSS – imagem: domínio público.

A URSS foi criada como uma federação de repúblicas sindicais constituintes, que eram estados unitários, como a Ucrânia, ou federações, como a Rússia.

Veja, abaixo, como essa estrutura organizacional estava estruturada.

O organograma do poder soviético – imagem: Princeton University

Embora fosse, nominalmente, uma união de iguais, na prática a URSS era dominada pela gigantesca República Russa (RSFSR), que detinha a maior parte do poder econômico e político do país, além da maior população e território.

A história geopolítica da URSS está inexoravelmente ligada a disputas territoriais com regiões vizinhas. No mapa do topo desta página, de 1938, é possível perceber que as tropas soviéticas estavam em confronto com o Japão, no extremo leste do país. Por outro lado, seguindo o famoso pacto Ribbentrop-Molotov, firmado com o ditador nazista Adolf Hitler, Stalin anexara metade da Polônia, os três Estados Bálticos e partes da Romênia, montando o cenário para a Segunda Guerra Mundial.

O Império soviético

Após uma vitória sofrida na II guerra, na qual se estima que 14% da população tenha morrido, a URSS chegou à década de 1950 no seu auge, celebrando uma série de conquistas impressionantes no cenário mundial, desde um crescimento econômico superior ao rival Estados Unidos e o lançamento do primeiro satélite ao espaço até o desenvolvimento de mísseis que eram uma ameaça real para os americanos. 

O mapa abaixo é uma fotografia da URSS pouco antes da construção do Muro de Berlim, em 1962, mostrando, em laranja, quanto território os russos haviam conquistado após a guerra. O mapa é especialmente informativo, pois lista as populações dos territórios da Europa Oriental, na época (mais de 22 milhões de pessoas), que acabaram aprisionadas atrás da cortina de ferro.

Apesar de estar no seu auge econômico e político, foi preciso criar uma Cortina de Ferro para garantir o controle sobre a Europa Oriental e seus 22 milhões de habitantes – Imagem: mapa de 1962 – Flickr – Manhhai

Os últimos dias

Após um prolongado período de estagnação, Mikhail Gorbachev tentou reformar o sistema político e econômico soviético com sua famosa perestroika (literalmente, “reconstrução”). O movimento deu início a um lento processo de democratização que acabou desestabilizando o controle comunista até o final da década de 1980, acelerando o colapso da União Soviética.

O mapa abaixo é um instantâneo da URSS dois anos antes de sua dissolução oficial em 1991.

O mapa de 1989 mostra em várias cores (exceto o rosa) muitas das repúblicas que se tornariam independentes poucos anos depois, com o colapso da URSS – imagem: Wikimedia Commons

Nessa altura, muitas das repúblicas acima já estavam vendo movimentos de independência e agitação e, de fato, uma a uma, acabariam declarando sua independência. Entre elas, a Ucrânia, em 1991, que agora vê novamente a ameaça russa reivindicando seus territórios desde a invasão da Crimeia, em 2014.

Leia aqui o artigo original. E aqui, a tradução no Curiosidades Cartográficas.

* Edmilson M. Volpi é engenheiro cartógrafo e editor da página Curiosidades Cartográficas no Facebook Instagram

Veja também

Agro e Ambiental

Alice, da Embrapa, tem maior acesso (42%) a partir dos EUA

Quarto maior arquivo de informações científicas do país, com quase 25 milhões de downloads desde a sua criação, o Alice (Acesso Livre à Informação Científica da Embrapa) completa 10 anos e tem seu maior número de acessos a partir dos Estados Unidos (10,3 milhões de arquivos baixados ou 42% do

Geo e Legislação

Receita terá cadastro imobiliário em portal único e acesso gratuito

Anunciado na semana passada pela Receita Federal, o Cadastro Imobiliário Brasileiro (CIB) “terá suas informações reunidas gratuitamente em único portal por meio de ferramenta gráfica de visualização, respeitadas as regras de proteção de dados pessoais e de sigilo previstas em lei”. A afirmação é do coordenador Geral de Cadastros e

Não perca as notícias de geoinformação