Amazônia: INPE abre dados de desmatamento do TerraBrasilis

Sala de Situação da Amazônia
Plataforma TerraBrasilis – Sala de Situação da Amazônia – INPE (reprodução)

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) acaba de abrir ao público dados mais detalhados da plataforma que monitora o desmatamento na Amazônia – a Sala de Situação da Amazônia (TerraBrasilis-AMS). A ferramenta, que oferece informações para o entendimento dos processos de desmatamento, degradação florestal, mineração e corte-seletivo em curso na Amazônia, agora permite visualizar em quais categorias fundiárias (áreas privadas, unidades de conservação, terras indígenas, florestas públicas ou assentamentos) ocorrem alertas e como o valor do indicador (por exemplo, área total dos alertas de desmatamento) está variando no tempo.

Inaugurada em julho do ano passado no âmbito do Programa de Monitoramento da Amazônia e Demais Biomas (PAMZ+), do INPE, a Sala de Situação do portal TerraBrasilis-AMS tem como principal objetivo subsidiar o planejamento de ações de fiscalização do bioma Amazônia pelas instituições responsáveis, tanto em nível federal quanto estadual. Como é aberta e gratuita, a ferramenta também possibilita que a sociedade entenda a complexidade e heterogeneidade dos processos em curso na região e ajude na fiscalização do bioma.

Leia também:

Pela nova versão, é possível escolher uma área específica para investigar (Estado, município ou células de 300×300 km² e 150x150km²) e um intervalo de tempo (agregado semanal, agregado de 15 dias, agregado mensal, agregado trimestral ou agregado anual). Com as novas funcionalidades, o TerraBrasilis-AMS pode apoiar ainda mais o planejamento de ações adequadas, considerando o tipo de ator envolvido nos desmatamentos e as áreas de maior concentração de eventos.  

O Portal funciona sincronizado com a produção de dados do Monitoramento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite (PRODES) e do Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (DETER), que utilizam imagens de sensoriamento remoto para acompanhar alterações na cobertura florestal na região e podem ser livremente acessados. Ele permite acompanhar de forma sinótica os diferentes tipos de alertas agregados por variadas unidades espaciais: células regulares, estados ou municípios. O usuário pode ainda destacar um número escolhido de unidades com os maiores valores dos indicadores dos processos mapeados pelo DETER. 

Além dos dados de mapeamentos, o TerraBrasilis-AMS apresenta ainda painéis com relatórios e gráficos que sumarizam as informações e permitem a sua utilização diretamente no ambiente da Internet.

Fonte: INPE e Oeco

Veja também

Agro e Ambiental

Conheça as normas que bloquearam satélites e espaço aéreo Yanomami

Órgãos do Governo Federal, em conjunto com as forças de segurança, estão intensificando suas ações para combater este crime e proteger a região. Tanto que, no dia 30 de janeiro, o Presidente da República, por meio do DECRETO Nº 11.405, DE 30 DE JANEIRO DE 2023, tratou das medidas para

Não perca as notícias de geoinformação