CAR: BNDES anuncia restrição de crédito para produtores com embargo ambiental

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou medida que proibirá produtores rurais com embargo ambiental de acessarem linhas de crédito da instituição, mesmo que o embargo seja relacionado a propriedades não diretamente vinculadas ao empréstimo.

A decisão, aprovada pela diretoria do BNDES e revelada na última sexta-feira (15), é mais uma iniciativa para restringir o financiamento a fazendeiros envolvidos em desmatamento ilegal. A norma se estende a operações de crédito realizadas por meio de aproximadamente 80 agentes credenciados, os quais já foram informados sobre a alteração.

Gostou desta notícia? Clique aqui e receba na hora pelo WhatsApp

Leia mais:

Decreto cria Diretoria do Cadastro Ambiental Rural
Pará: municípios impulsionam análise do Cadastro Ambiental Rural
MPF: dado ambiental deve ser pedido ao registro de imóveis

A modalidade indireta automática, que compreende a operação mais comum entre os financiamentos concedidos pelo BNDES à agropecuária, representa quase 94% do total de R$ 18,2 bilhões destinados ao setor até setembro deste ano.

A partir de março de 2024, a mudança impede que fazendeiros com embargos ambientais emitidos pelo Ibama acessem crédito rural. Caso o empréstimo seja contratado antes da emissão do embargo, a liberação dos recursos será suspensa.

Como parte dos esforços para evitar o financiamento de atividades agrícolas relacionadas a crimes ambientais, o BNDES já havia firmado parceria com o MapBiomas para mapear áreas com desmatamento e impedir a contratação de propriedades nessas regiões. O presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, destaca que a maioria dos produtores rurais respeita as normas ambientais, e o banco utiliza monitoramento inovador, incluindo verificação por satélites e a ferramenta MapBiomas, para garantir a conformidade.

Por BNDES

Veja também

Não perca as notícias de geoinformação