CAR passa para Meio Ambiente e Incra para Desenvolvimento Agrário

CAR
imagem: Wirestock – Freepik

Entre as diversas mudanças na estrutura do Executivo constantes da Medida Provisória (MP) 1.154 assinada pelo presidente Lula no dia 1º de janeiro, consta o retorno do Cadastro Ambiental Rural (CAR) para o Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, pasta comandada pela ministra Marina Silva. O CAR passou para o Meio Ambiente na esteira da transferência do Serviço Florestal Brasileiro (SFB), unidade ao qual está vinculado e que está agora subordinado a Marina Silva.

A gestão do registro público estava a cargo do agora denominado Ministério da Agricultura e Pecuária – o termo “abastecimento” não faz mais sentido, pois a mesma MP transferiu a Companhia Brasileira de Abastecimento (Conab) e a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) para o Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDAAF). O MDAAF herdou também o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater).

Leia também:

De acordo com o governo federal, o CAR “é um registro público eletrônico nacional, obrigatório para todos os imóveis rurais, com a finalidade de integrar as informações ambientais das propriedades e posses rurais, compondo base de dados para controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e combate ao desmatamento”.

Fonte: Canal Rural

Veja também

Entrevistas e Artigos

Falta liderança e conhecimento sobre geoinformação no Brasil

A geoinformação é uma área que se preocupa com a captura, armazenamento, análise e visualização de dados geoespaciais, que são informações relacionadas à localização de objetos e eventos na superfície terrestre. Embora o Brasil tenha avançado em algumas áreas da geoinformação, como o mapeamento e monitoramento de desmatamento, para Paula

Não perca as notícias de geoinformação