Censo começa 1º de agosto

IBGE (divulgação)

O IBGE anunciou nesta terça-feira (25) que as entrevistas em domicílios para o Censo 2022 começam no dia 1º de agosto. A data prevista inicialmente era 1º de junho, mas teve de ser alterada por conta da mudança na banca responsável pela organização do Processo Seletivo Simplificado (PSS) para contratar os mais de 183 mil recenseadores e quase 24 mil agentes censitários que irão trabalhar na pesquisa em todo o país. Mais de um milhão de pessoas se inscreveram para essas vagas temporárias.

Pela programação inicial, que prevê a realização de censos demográficos a cada dez anos, o Censo deveria ter sido feito em 2020, mas a pandemia adiou a sua realização. O questionário básico, aplicado aos 78 milhões de domicílios espalhados pelos 5.570 municípios do país, terá 26 perguntas para investigar as principais características do domicílio e dos moradores. 

Leiam também:

Já o questionário da amostra será aplicado a 11% (cerca de 8,5 milhões) dos domicílios. Terá 77 perguntas ao todo e, além das questões do básico, vai coletar informações sobre características dos domicílios, identificação étnico-racial, nupcialidade, núcleo familiar, fecundidade, religião ou culto, deficiência, migração interna ou internacional, educação, deslocamento para estudo, trabalho e rendimento, deslocamento para trabalho, mortalidade e autismo.

DMC: equipamento mais moderno do que em 2010 (imagem – IBGE)

O Censo deste ano vai usar dispositivos móveis de coleta (DMC) e sistemas transmissão e acompanhamento das informações mais modernos do que os utilizados em 2010. Semelhantes a um smartphone na cor azul, os DMCs atuais têm chips com acesso à Internet que permitem transmitir as informações para o banco de dados do IBGE ao fim da coleta. Podem também fazer e receber chamadas dos moradores para realização das entrevistas e servem ainda para o recenseador se comunicar com seus supervisores por aplicativos de mensagens, agilizando o esclarecimento de dúvidas.

Para o próximo censo a ideia é fazer uso da tecnologia de armazenamento na nuvem para carregamento rápido de insumos, como mapas e coordenadas.

Fonte: IBGE

Veja também

Infra e Cidades

RS lança base cartográfica em 1:25.000 para região com 70 municípios

A Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG) do governo do Rio Grande do Sul apresentou nesta terça-feira (19) uma atualização da base cartográfica da Região Funcional 1 (RF1), que engloba 70 municípios gaúchos (entre eles a capital Porto Alegre) e abrange 12% do território do Estado. Consolidado na Infraestrutura

Geo e Legislação

PUC Minas cria especialização em Arquitetura da Paisagem

A Especialização em Arquitetura da Paisagem está vinculada ao IEC – PUC Minas e dedica-se à área de Ciências Sociais Aplicadas com foco em Intervenções Ambientais Urbanas nas diversas escalas da Paisagem, distribuídas em três módulos, com base teórica aplicada em oficinas práticas: Paisagem e Ambiente; Morfologia Urbana e Reabilitação

Não perca as notícias de geoinformação