Conheça o 1º mapa a usar o termo ‘América’

Universalis cosmographia secundum Ptholomaei traditionem et Americi Vespucii alioru[m]que lustrationes – Biblioteca do Congresso dos EUA

Edmilson Volpi*

Seu quilométrico nome oficial é Universalis cosmographia secundum Ptholomaei traditionem et Americi Vespucii alioru[m]que lustrationes, mas é mais conhecido como Mapa de Waldseemüller 1507, por ter sido feito naquele ano pelo geógrafo, cartógrafo e clérigo alemão Martin Waldseemüller em colaboração com o também cartógrafo Mathias Ringmann. Trata-se de um enorme mapa múndi de 1,2m x 2,3m composto por 12 peças de 45cm x 60cm e o primeiro mapa conhecidondo mundo a usar o termo ‘América’ para se referir às novas terras descobertas a oeste da Europa. Mas seu autor pode ter se arrependido, anos depois, ao constatar que as motivações para isso estariam erradas, conforme reportagem da BBC Mundo.

O mapa, que hoje se encontra na Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, em Washington, e pode ser consultado em detalhes aqui, esteve perdido por séculos e foi descoberto em um castelo na Alemanha, há cerca de 100 anos. Na época em que foi confeccionado, em papel europeu, com marcas d’água e gravuras, chegou a merecer mil cópias, mas apenas uma sobreviveu. Em 2003, o Congresso americano pagou US$ 10 milhões por ela, o maior valor pago por um mapa em toda a história.

Leia também:

Um dos aspectos mais interessantes do Mapa Waldseemüller é que ele retrata o Oceano Pacífico, algo totalmente desconhecido dos europeus de 1507, para quem as terras descobertas por Colombo faziam parte do continente asiático. “É o primero mapa que inclui o Novo Mundo separado da Ásia por um oceano específico. O explorador espanhol Vasco Núñez de Balboa só descobriria o Pacífico em 1513”, diz à BBC Mundo John Hessler, curador da Coleção Jay I. Kislak sobre cultura e história da América antiga da Biblioteca do Congresso dos EUA.

Por que ‘América’?

Mas como surgiu o nome América? No topo do mapa Waldseemüller 1507, há as figuras de duas personagens: à esquerda, o geógrafo grego Claudio Ptolomeu (90-168), criador de um completo mapa múndi para sua época; à direita, o navegador italiano naturalizado espanhol Américo Vespúcio, importante explorador do período das Descobertas Marítimas. O trabalho de Waldseemüller e Ringmann baseia-se nas informações desses dois, como se deduz do próprio nome do mapa.

De acordo com informações em um livro que acompanha o mapa, Ringmann foi o tradutor das viagens de Vespúcio e tinha com ele uma relação de amizade. Toby Lester, autor do livro The four parts of the World (As quatro partes do mundo), sobre o mapa Waldseemüller 1507, explica que Ringmann e Waldseemüller acreditavam erroneamente que, antes mesmo de Colombo ter chegado ao Caribe, em 1492, Américo Vespúcio já tinha descoberto o litoral sulamericano. E a explicação para ser ‘América’ e não ‘Américo’ é que os autores seguiram a tradição de dar aos continentes nomes femininos, explica Hessel.

Curiosamente, mais tarde, em 1513, quando Waldseemüller e seus colaboradores publicaram uma nova edição de “Geographiae” de Ptolomeu, o nome ‘América’ já não mais figurava nos mapas, substituído por ‘Terra Incognita‘ (Terra desconhecida). Já em sua Carta Marina (1516), também de Waldseemüller, a América do Sul é designada como ‘Terra Nova’. Estaria o cartógrafo arrependido após ter se certificado que Colombo, e não Vespúcio, havia sido o pioneiro no continente? Não se sabe. No entanto, já era tarde. Outros cartógrafos como Johannes Schöner, em 1515, e Pedro Apiano, em 1520, passaram a adotar o termo ‘América’ para o hemisfério ocidental, e esse foi o nome que perpetuou.

Veja o artigo no original aqui.

E sua tradução aqui, na página Curiosidades Cartográficas.

* Edmilson M. Volpi é engenheiro cartógrafo e editor da página Curiosidades Cartográficas no Facebook Instagram

Veja também

Geo e Legislação

Mulher com imagem geolocalizada sem autorização será indenizada

A 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo condenou empresa de tecnologia a indenizar, por danos morais, uma mulher que teve a imagem publicada em ferramenta de visualização de mapas. Em duas ocasiões, a autora tentou contato com a empresa responsável para a retirada da

Infra e Cidades

IBGE atualiza mapa das Redes do Sistema Geodésico Brasileiro

O IBGE apresentou nesta quarta-feira (15) o Mapa das Redes do Sistema Geodésico Brasileiro (SGB) versão 2021. Trata-se de um mapa mural, na escala 1:5.000.000, voltado a estudantes e profissionais da educação, engenharia, georreferenciamento, gestão pública e estudos científicos com as cinco redes do sistema geodésico do país: gravimétrica, composta

Não perca as notícias de geoinformação