DF: Governo adquire tecnologia de georreferenciamento de última geração

Uma nova antena e um receptor de alto desempenho, que integram a última geração em tecnologia de georreferenciamento, foram adquiridos e instalados pela equipe da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) em sua sede para aprimorar os trabalhos de cartografia e topografia. A pasta é a primeira do Governo do Distrito Federal (GDF) a utilizar esse recurso para melhorar a coleta e produção de coordenadas geográficas, que podem ser úteis em várias situações, como medir com mais exatidão o tamanho de lotes e quadras. 

Gostou desta notícia? Clique aqui e receba na hora pelo WhatsApp

Leia mais:

Artur Damasceno: Monitoramento ambiental e energético podem ser feitos com geoinformação

Ana Haliuc Bragança: Ilícitos ambientais podem ser combatidos por ferramentas geo

Imagens de satélite fundamentam multa por desmatamento em SP

“As coordenadas geográficas são as referências de posição que permitem a implantação ou localização com precisão de qualquer elemento físico, como lotes, ruas, edificações, rios etc”, explica a coordenadora do Sistema de Informação Territorial e Urbana da Seduh, Litz Bainy. “Com essas coordenadas, também é possível subsidiar a produção de mapas, projetos urbanísticos, imagens e mais uma infinidade de utilidades, voltadas ao georreferenciamento.”

A antena e o receptor adquiridos compõem a chamada Estação de Referência GNSS (sigla em inglês de Global Navigation Satellite Systems). Basicamente, é uma base de monitoramento contínuo que fornece informações em tempo real, pois rastreia satélites 24 horas por dia e, dessa forma, capta e transmite os dados espaciais de forma mais precisa e rápida.

Com isso, as informações captadas pela estação serão atualizadas diariamente pelo Geoportal – plataforma virtual que disponibiliza mapas georreferenciados e oferece uma série de serviços ao cidadão, como mapas urbanos e redes de água e esgoto. Qualquer interessado poderá coletar esses dados para levantamentos topográficos e cartográficos.

“A Seduh está sendo inovadora nesse tipo de sistema no DF”, afirma o diretor de Cartografia e Topografia da pasta, Denilson Braga. “Estamos disponibilizando equipamentos que oferecem dados precisos 24 horas por dia. Os profissionais que trabalham com topografia e cartografia terão dados mais confiáveis e de forma gratuita, o que facilitará muito na execução de trabalhos nas áreas de engenharia, urbanismo, cartografia e topografia.”

Melhor desempenho

Também é esperado que essa inovação melhore o desempenho das atividades relacionadas a cartografia e topografia para profissionais e empresas que atuam na área. “Geralmente, os trabalhos executados em campo precisavam de algo em torno de quatro profissionais e um par de equipamentos GNSS, no mínimo, o que não será mais necessário”, informa Braga.

Além disso, outros órgãos públicos também poderão utilizar a estação de referência GNSS instalada na Seduh. “Ou seja, terão custo menor na compra de equipamentos e ainda vão ter dados confiáveis disponibilizados 24 horas por dia – o que melhora a qualidade de um todo para quem utiliza esse serviço no DF”, garante o diretor.

Licitação

Os equipamentos de última geração foram adquiridos por meio de licitação pública, com recursos provenientes do Fundo de Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal (Fundurb).

No DF, apenas o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que é um órgão federal, possui uma estação com tecnologia semelhante. A diferença é que a da Seduh terá como foco os projetos no âmbito do Distrito Federal.

A expectativa é que a nova tecnologia esteja disponível a todos os usuários do Geoportal ainda no primeiro semestre deste ano.

De Agência Brasília

Veja também

Geo e Legislação

IBGE e SPU fecham acordo para fazer censo imobiliário da União

O IBGE firmou, nesta quinta-feira (16), um acordo de cooperação técnica com a Secretaria do Patrimônio da União (SPU). A assinatura do documento ocorreu no auditório do Palácio da Fazenda, no Centro do Rio de Janeiro, em uma solenidade para comemorar os 80 anos da construção do prédio que foi

Não perca as notícias de geoinformação