Ferramenta geo ajuda a tapar buracos em SP

Mapa de monitoramento do centro de São Paulo realizado pela frota equipada com o dispositivo da GeoVista (reprodução)

Um dispositivo geolocalizável instalado na suspensão de cerca de 100 carros que funcionam como táxis e Uber está ajudando a cidade de São Paulo a monitorar a qualidade da pavimentação de suas ruas — e a ganhar alguns pontos no ranking de cidades inteligentes. O equipamento da empresa de tecnologia GeoVista possui sensores, câmeras e processadores com rede neural capazes de detectar rugosidades, buracos nas vias, além da presença de árvores, postes, placas, caçambas e entulho. O equipamento fotografa os buracos e alimenta um sistema que automaticamente emite ordens de serviço de reparos.

A ferramenta, que ainda gera uma renda extra para os motoristas que carregam o dispositivo, emite informações em tempo real que permitem montar um mapa atualizado de toda a cidade criando indicadores da qualidade de suas ruas e avenidas. São Paulo possui cerca de 17 mil km de vias e, segundo a Prefeitura da cidade, até o momento, 14 mil (81%) já foram monitoradas pela Geovista.

Leia também

Como é toda automática e baseada em inteligência artificial, a tecnologia gera eficiência na aplicação do dinheiro público e entrega por mês mais de 1 bilhão de linhas de Excel em informaões para a Prefeitura de São Paulo: “A engenharia sempre trabalhou com pouca informação — e compensava isso com coeficientes de ponderação. Mas hoje, com a quantidade de dados disponíveis, a falta de informação não pode ser mais uma muleta para não se tomar a melhor decisão”, afirma a O Globo o engenheiro civil Flávio Maranhão, sócio da GeoVista junto com o engenheiro eletrônico Angelo Zanini.

Além do sistema que acompanha a qualidade da pavimentação, a GeoVista também fornece à cidade de São Paulo uma ferramenta que monitora pontos de alagamentos por chuva com 80% de assertividade. E possui também um contrato com a Comgás para detectar pontos de vazamentos de gás na cidade.

Fonte: O Globo

Veja também

Entrevistas e Artigos

O que é o “G” do IBGE?

No âmbito das comemorações do Dia do Geógrafo e Dia do Estatístico, comemorados ontem (29), em alusão à criação do IBGE, Geocracia entrevistou Nelson de Castro Senra, ex-superintendente do Centro de Documentação e Disseminação de Informações (CDDI) do IBGE, ex-professor colaborador no Programa de Mestrado da Escola Nacional de Ciências

Geo e Legislação

Em Portugal, imóveis terão CPF

Número vai reunir toda a informação do imóvel e ajudar a agilizar políticas públicas sobre ordenamento do território.

Não perca as notícias de geoinformação