Gaia revela informações de quase 2 bilhões de estrelas

Estrelas
estrelas
Quase dois bilhões de estrelas avistadas pelo Gaia: imagem – ESA

A imagem desta semana é uma impressão artística do satélite da Missão Espacial Gaia, da Agência Espacial Europeia (ESA), observando a Via Láctea. A imagem do fundo do céu é compilada a partir de dados de mais de 1,8 bilhão de estrelas, mostrando seu brilho total e cores.

Na semana passada, a Missão Espacial Gaia realizou seu terceiro data release divulgando enormes quantidades de dados do satélite, com indicadores altamente precisos sobre posição e brilho de 1,8 bilhão de estrelas, entre outras informações obtidas a partir da observação de 2,9 milhões de galáxias. 

Leia também:

Os dados permitirão descrever o Sistema Solar e a Via Láctea de uma forma mais realista, além de detectar planetas orbitando outras estrelas (exoplanetas) e caracterizar galáxias mais distantes. O satélite, que tem dois telescópios especiais com um plano focal comum e três instrumentos de medidas astrométricas (posição, distância e movimentos), fotométricas (brilho em luz branca), foto-espectrométricas (brilho, cor e espectro de baixa resolução) e espectroscópicas (velocidades radiais e composição química), leva seis horas para dar uma volta em torno de si mesmo com um eixo de rotação de cerca de dois meses.

No vídeo acima, pode-se acompanhar uma pequena viagem do Gaia partindo da Terra e exibindo 122 milhões de estrelas capturadas em tempo real.

“Essas observações repetidas ao longo do tempo permitem alcançar precisões até bem pouco tempo inimagináveis”, conta o professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP, Ramachrisna Teixeira, membro do Gaia – Data Processing and Analysis Consortium (DPAC): “Por exemplo, a grandeza mais importante da astronomia, a paralaxe estelar, um pequeno deslocamento das estrelas no céu devido ao movimento orbital da Terra, que fornece a distância e calibra a escala de distância do Universo, está sendo medida com precisões de microssegundos de grau”, explica.

Fonte: Jornal da USP

Veja também

Geo e Legislação

Empresas americanas e canadenses vão operar lançamentos a partir de Alcântara

A Agência Espacial Brasileira (AEB) e a Força Aérea Brasileira (FAB) anunciaram que quatro empresas (três americanas e uma canadense) foram escolhidas para operar lançamentos de veículos espaciais não militares a partir do Centro Espacial de Alcântara, no Maranhão. As operações devem começar no início do ano que vem. O

Não perca as notícias de geoinformação