Geocracia lança plataforma /riobranco, que unifica georreferenciamento público

georreferenciamento público
Georreferenciamento: acompanhado de responsáveis da AEB, Carlos Moura, presidente da AEB, conheceu a plataforma /riobranco. Da esquerda para a direita: Márcio Akira Harada, coordenador de Monitoramento e Avaliação (AEB); Péricles Cardim da Silva, chefe da Assessoria de Cooperação Internacional (AEB); Carlos Vieira, editor e co-fundador da Geocracia; Carlos Augusto Moura, presidente da Agência Espacial Brasileira; Luiz Ugeda, fundador da Geocracia; Paulo Roberto Braga Barros, diretor de Gestão de Portfólio, e André Barreto, chefe da Assessoria de Relações Institucionais e Comunicação (AEB) – foto Carlos Vieira.

A Agência Geocracia lança oficialmente hoje (21) a plataforma /riobranco, que pretende universalizar, a baixo custo, o acesso à inteligência territorial. A apresentação oficial da ferramenta de georreferenciamento, que proporciona apoio à tomada de decisão jurídica, regulatória e política a profissionais de consultoria ambiental, avaliação técnico/financeira e compliance, foi feita em Brasília, na sede da Agência Espacial Brasileira (AEB), com a presença do presidente Carlos Moura e demais integrantes da diretoria da AEB.

“Essa ferramenta casa muito bem com o que temos falado aqui na AEB, mostrando o impacto da tecnologia no dia a dia do cidadão comum. Por trás de tudo isso, está o esforço da indústria aeroespacial”, disse Carlos Moura ao conhecer a /riobranco.

Com mais de 200 camadas de geoinformação da União em temas de Minas e Energia, Infraestrutura, Fundiário, Ambiental e Política, a /riobranco é uma plataforma SAAS que, com interface amigável e de forma simples e rápida, provê acesso exclusivo à inteligência territorial do país para o georreferenciamento de negócios. Além disso, fornece um trabalho inédito que permite fazer mapas com poucos cliques, avaliando riscos em operações de setores como minas e energia, agronegócio, infraestrutura, agências governamentais, de meio ambiente, juristas, jornalistas, classe política, saneamento, entre outros.

“A ideia é universalizar o acesso a mapas com baixo custo, ajudando a conferir segurança jurídica e agilidade em trabalhos de due diligence, projetos do agronegócio, de engenharia de infraestrutura, como ferrovias, rodovias, aeroportos, água e esgoto e mineração, além de consultorias ambientais e uso para investigações, como a jornalística”, diz Luiz Ugeda, CEO da Agência Geocracia e criador da plataforma. Graças à agilidade e precisão da plataforma, é possível poupar mais de 90% do tempo de análise em projetos.

Georreferenciamento em poucos cliques

Ugeda esclarece que a plataforma é inédita, pois oferece uma visão jurídica dos mapas federais. “Não se trata de uma abordagem de cima para baixo, do satélite para o terreno, mas de baixo para cima. Nosso satélite é o Diário Oficial. A /riobranco não é só tecnologia; é, sobretudo, metodologia”, explica, complementando que as camadas estaduais e municipais também poderão alimentar a ferramenta, mas por demanda.

Georreferenciamento: neste tutorial (sem som), é possível ver como a plataforma /riobranco funciona.

A plataforma de georreferenciamento /riobranco permitirá dois modelos de utilização: um para a resolução de problemas pontuais, com acesso por tempo, e outro de acesso permanente para desenvolvimento e monitoramento de projetos.

A ferramenta oferece informações essenciais para planejamento, investigação de ativos, elaboração de orçamentos, mitigação de riscos ambientais, análise prévia de ativos imobiliários e diversas outras atividades, permitindo organizar a informação territorial de negócios com poucos cliques em uma plataforma que universaliza, a baixo custo, o acesso a mapas.

Veja também

Geo e Legislação

QGPT Agent: OpenAI lança plugin de inteligência artificial para QGIS

A revolução da inteligência artificial acertou em cheio a informação geográfica. O QGPT Agent é um plugin para o software de sistemas de informações geográficas QGIS que permite aos usuários interagir com o programa usando comandos de linguagem neural. O plugin utiliza o modelo GPT da OpenAI, que oferece capacidades

Não perca as notícias de geoinformação