GO: Meio Ambiente vai cadastrar e ranquear consultores ambientais

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Goiás (Semad) vai criar uma lista obrigatória de consultores ambientais para auxiliar empresas e pessoas físicas que precisam de regularização ambiental. A proposta é dar transparência ao trabalho desses profissionais, uma vez que os usuários hoje não têm como saber como os consultores têm atuado perante a secretaria. A lei que cria o cadastro foi publicada no Diário Oficial do Estado em 17 de março.

O banco de dados será público, gratuito e disponibilizará registros positivos e negativos sobre a atuação de cada um junto à Semad. O governo terá a prerrogativa de estabelecer um ranqueamento dos inscritos, conceder prêmios ou menções honrosas, conforme critérios estabelecidos em normativa da própria secretaria. A lei estabelece que a plataforma deve entrar no ar em 90 dias, contados a partir da publicação.

Clique aqui e receba notícias na hora pelo WhatsApp

Leia mais:

Portaria define diretrizes para criar Cadastro Territorial Multifinalitário

Carlúcio Baima: “O Iphan está pronto para a Geoinformação”

Cadastro de consultores

A inscrição dos consultores no Cadastro Técnico Estadual de Atividades e Instrumentos de Defesa Ambiental (CTDA) é obrigatória. Aqueles que não efetuarem o registro serão penalizados com multa que pode chegar, no caso de reincidência, a R$ 5 mil.

A lei prevê também sanções para os profissionais que cometerem infrações graves. O cadastro não substitui o registro profissional, emitido pelo órgão competente.

“Nós vamos disponibilizar informações objetivas, claras, verdadeiras e de fácil compreensão para todos. O propósito é sempre o de dar mais transparência a processos que envolvem a Semad”, afirma a secretária de Meio Ambiente de Goiás, Andréa Vulcanis.

Com informações da Semad

Veja também

Painel Conserva Flora mapeia acesso à flora ameaçada de extinção

Desenvolvido no âmbito do programa Pró-Espécies: todos contra a extinção, o painel Conserva Flora, do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, facilita para pesquisadores e o público em geral o acesso a dados da flora brasileira ameaçada de extinção, que engloba quase 7,5 mil espécies. O Pró-Espécies

Não perca as notícias de geoinformação