Google e Johnson lançam plataforma que mapeia a proliferação de mosquitos

O Brasil passou a contar com uma plataforma interativa que prevê quais as chances de uma região no país ter maior ou menor presença de mosquitos. A ideia é prevenir a proliferação desses vetores, que trazem doenças como dengue, febre amarela, zika, malária e chikungunya. As informações são geradas e organizadas a partir de tecnologias geoespaciais e de análise de dados.

Nomeada “OFF!Cast Previsão de Mosquitos”, a iniciativa é desenvolvida pela SC Johnson, fabricante dos repelentes Off!, em parceria com a divisão de armazenamento em nuvem do Google.

Plataformas de mapeamento de mosquitos são usadas para coletar, gerenciar e visualizar informações sobre a presença e a distribuição de mosquitos. Elas permitem que os usuários enviem dados sobre a localização de mosquitos, suas espécies, a presença de larvas ou ovos e outros indicadores relevantes.

Essas informações são armazenadas em um banco de dados e podem ser analisadas por autoridades de saúde pública, cientistas e pesquisadores para entender a distribuição geográfica de mosquitos e o risco de transmissão de doenças, como a dengue, a zika e a chikungunya.

Além disso, as plataformas podem fornecer aos usuários informações sobre as medidas de prevenção recomendadas e alertas sobre surtos de doenças transmitidas por mosquitos em áreas específicas. Também podem permitir a visualização de mapas interativos e dados atualizados em tempo real, facilitando a tomada de decisões e o planejamento de ações para o controle de mosquitos e prevenção de doenças.

O algoritmo científico da plataforma foi desenvolvido por pesquisadores do Centro SC Johnson para Ciência de Insetos e Saúde da Família e da Climate Engine – parceira do Google Cloud. Eles combinaram dados meteorológicos e informações relevantes sobre os mosquitos para disponibilizar a ferramenta.

Para acessar a plataforma, basta clicar aqui. Os usuários podem conferir a previsão de mosquitos para qualquer CEP do Brasil.

Com informações de Olhar Digital

Veja também

Geo e Legislação

Mapa interativo mostra online o lixo espacial em órbita da Terra

Em meio à crescente exploração espacial, o acúmulo de detritos na órbita da Terra se tornou uma preocupação global. Estima-se que mais de 6 mil lançamentos espaciais ao longo de 60 anos tenham deixado cerca de 56 mil objetos em órbita. Atualmente, existem aproximadamente 28 mil detritos espaciais rastreáveis, sendo

Não perca as notícias de geoinformação