IBGE confirma ao STF que precisa de mais R$ 300 milhões para o Censo 2022

Imagem: IBGE

Em comunicado enviado na última sexta-feira (1º de outubro) ao Supremo Tribunal Federal (STF), o IBGE confirmou que vai precisar de mais verba que a anunciada até agora para o Censo 2022. O governo havia liberado R$ 2 bilhões e já afirmara ao próprio STF, após questionamento do governo do Maranhão, que esse era um valor “expressivo” para a realização da pesquisa. Mas, no documento ao ministro Gilmar Mendes, o IBGE cita “a absoluta necessidade” de R$ 2,292 bilhões e espera que “o Executivo e o Legislativo, em conjunto, garantam os recursos necessários para cumprir sua missão institucional de realizar o Censo em 2022, conforme determinado pelo Judiciário”.

Leia também:

No ´último dia 20, a Advocacia Geral da União (AGU) havia respondido ao ministro Gilmar Mendes que não havia apresentação de dados, estudos, relatórios ou projeções que demonstrassem, “com metodologia cientificamente apropriada, as razões pelas quais o valor de R$ 2 bilhões seria insuficiente”, concluindo que a petição maranhense carecia de elementos técnicos que embasassem a sua pretensão.

Pela programação do IBGE, o Censo deveria ter sido realizado em 2020, 10 anos depois do Censo de 2010. A pandemia de covid-19, no entanto, acabou por inviabilizar a realização da pesquisa no ano passado e neste ano, e o Censo foi remarcado para começar em de 1º de julho de 2022.

Fonte: iG

Veja também

Geo e Legislação

Imagem da Semana: o show dos drones em La Palma

A erupção do vulcão Cumbre Vieja, na ilha de La Palma, nas Canárias, chega hoje ao seu 34º dia e tem sido uma oportunidade ímpar para se acompanhar esse tipo de evento. Câmeras, satélites e sensores de todos os tipos monitoram as atividades na ilha 24 horas por dia, mostrando

Não perca as notícias de geoinformação