Inpe lidera Disasters Charter até março de 2022

Painel de acompanhamento das inundações na Tailândia – Disasters Charter (reprodução)

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) lidera até março do próximo ano o Programa International Disasters Charter, um consórcio de 17 instituições e agências espaciais de diversos países que fornece dados orbitais em situações de emergência causadas por desastres naturais em todo o mundo. Por essa cooperação, todos os integrantes unem forças para adquirir imagens de satélite o mais rápido possível, dedicando-se a garantir que os dados estejam disponíveis para uso humanitário.

Cada vez que um usuário autorizado (agências responsáveis pelo gerenciamento de desastres de cada país) faz um a ativação no programa, o que pode acontecer em qualquer emergência, um charter é mobilizado automaticamente para obter recursos de satélite, como imagens e mapas informativos. Um exemplo é o da imagem do charter no início da página, que monitorou as inundações na Tailândia, entre 27 de setembro e o dia de ontem (19).

Leia também:

Desde 2011, o Inpe integra o consórcio, liderado em regime de revezamento por gestões de seis meses. Essa liderança consiste na condução de reuniões dos grupos de Comunicação, Secretaria Executiva e Conselho do Charter, além da elaboração conjunta de um Boletim Informativo. O Inpe fornece dados dos satélites da série CBERS 4 e CBERS 04A e, em breve, disponibilizará imagens do Amazonia-1. Mais de 100 imagens produzidas pelo Inpe já foram utilizadas na geração de produtos finais em atendimento a desastres em diferentes partes do mundo, como Ásia, África e América do Sul.

Fonte: Inpe

Veja também

Infra e Cidades

Caxias do Sul apresenta plataforma aberta com geoinformação

A prefeitura apresentou semana passada o Observa Caxias, uma plataforma aberta que permite acessar dados e indicadores do município. A Secretaria da Saúde foi a primeira pasta a inserir as informações. Nos próximos meses, a iniciativa irá alcançar, gradativamente, outras instâncias da administração. O lançamento foi realizado durante o 2º

Geo e Legislação

Artur Gil: Conheça os marcos Geo da ONU

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas é constituída por 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS, “SDG” em inglês) e foi aprovada em setembro de 2015 por 193 membros, resultando do trabalho conjunto de governos, organizações e cidadãos de todo o mundo para criar um

Não perca as notícias de geoinformação