Livro de Antônio Laranjeira avalia papel da cartografia na pandemia

Reprodução


Lançado há duas semanas pelo jornalista e mestre em Comunicação Antônio Caldas Laranjeira, Comunicação, Cartografia e Conhecimentos reúne dados científicos e artigos de análise sobre o papel da Cartografia no contexto da pandemia. Em formato e-book que pode ser baixado gratuitamente aqui, o livro foi produzido durante o primeiro ano da crise provocada pela covid-19 e, no seu último capítulo – Cartografias da pandemia –, trata da doença e apresenta entrelaces entre as táticas horizontais e estratégias verticais, na união de cidadãos, cientistas e governos.

Lembrando que os mapas apoiam estudos de saúde desde o século XIX, quando o médico inglês John Snow cartografou os casos de cólera, na Londres de 1854, Laranjeira cita que a ciência geográfica tem sido cada vez mais relevante para o desenvolvimento de estudos da relação espaço/saúde/desigualdades e iniquidades.

Leia também:

O autor ressalta que, nos dias de hoje, a convergência tecnológica entre sistemas de cartografia digital colaborativa e a web 2.0 indicam três vias metodológicas inovadoras para estudos da Saúde Pública: georreferenciamento, geolocalização e geoetiquetação – esta última o processo que utiliza da vetorização geométrica de um território para denominação etiquetada (tags) de seus elementos no mapa.

Em seguida, faz uma análise de diversas experiências de mapas institucionais e colaborativos feitos para monitorar, acompanhar e ajudar a evitar o contágio da covid-19 ao longo desses últimos meses.

Veja também

Geo e Legislação

Google recebe multa nos EUA por rastrear localização de usuários

O Google anuiu com um acordo que inclui uma multa de US$ 93 milhões na Califórnia (EUA) devido a acusações de rastreamento de localização de usuários, mesmo quando o GPS estava desligado, conforme relato da Associated Press. A empresa enfrenta também outros processos em 40 estados, totalizando US$ 391,5 milhões.

Plataforma geotecnológica de São Paulo foi suspensa, entenda

O Sistema de Monitoramento e Gestão Operacional (SMGO), iniciativa da Prefeitura Municipal de São Paulo para a modernização do sistema de Transporte Público, encontra-se no centro de controvérsias e debates há anos. Apresentado como um marco nos novos contratos de concessão, o SMGO vem prometendo otimizar o controle e monitoramento

Não perca as notícias de geoinformação