Luiz Ugeda: 20 anos sem Milton Santos, o maior geojurista de todos

Imagem: site Milton Santos

Mark Twain dizia que, para cabeça de martelo, tudo é prego. A Geografia passou diversos séculos sendo tratada como uma primazia da engenharia. Eram mapas, dados, medidas e precisões descritas e valorosamente pormenorizadas. Essa lógica é rompida por Sir John Snow, em 1854, médico que criou o primeiro sistema de informação geográfica por ocasião do surto de cólera, em Londres.

Mais do que criar um embrião do GPS, ou mesmo um método para fundamentar o georreferenciamento da covid-19, deve ser creditado ao Dr. Snow ter emancipado a Geografia dos domínios da Engenharia. Mostrou ainda que o tema ia muito além da geometria e da matemática, provando que a Geografia deveria se acostumar com o que não pode ser precisado em números: educação, segurança, lazer, cultura, saúde.

Ah, a saúde! Josué de Castro, nosso maior geógrafo não-geógrafo, tão médico quanto John Snow, a inspiração central dos homens-caranguejos de Chico Science, autor da Geografia da Fome, se perpetua cada vez mais atual. Ele também ousou dizer ao martelo que nem tudo é prego. Se há uma Geografia que se mede – a Física; há a Geografia que não se mede, a Humana. E ela não é menos importante. Precisamos cuidar de nós tanto quanto cuidamos da natureza.

Milton levou Josué ao estado da arte. Consciente ou não, sua construção coroa todo um pensamento nacional para a resolução de conflitos com base geoinformacional, tema tão lapidado por Alexandre de Gusmão e o Barão do Rio Branco, dois gênios jurídicos de conhecimento geo e que construíram o Brasil como ele é. Longe de ter o mesmo berço aristocrático, o afrodescendente Milton é fruto da teimosia dos brasileiros que ainda acreditam que a meritocracia – mesmo em bases desiguais, o que impõe um trabalho árduo adicional – é um caminho válido.

Obrigado, Milton, o jurista que virou geógrafo, tornou-se nosso patrono e mostrou que nem sempre a Geografia se mede. Um exemplo que jamais deve ser esquecido. O martelo também retira pregos do caminho. Mais do que fazer a guerra, a Geografia serve para mediar a paz. Que consigamos seguir essa longeva tradição nacional.

Luiz Ugeda é CEO da Geodireito, diretor executivo do Portal Geocracia e presidente da Comissão Especial de Geodireito da OAB/SP.

Veja também

Agro e Ambiental

SP lança mapa online com pontos de atendimento com soro antiveneno

A cada hora, em média, oito pessoas foram picadas por cobras, escorpiões e lagartas em todo estado de São Paulo no ano passado. Os dados são do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE), que contabilizou 70.800 acidentes notificados com animais peçonhentos, além de 23 óbitos. Desse total de acidentes, 444 ocorreram

Geo e Legislação

Empresas americanas e canadenses vão operar lançamentos a partir de Alcântara

A Agência Espacial Brasileira (AEB) e a Força Aérea Brasileira (FAB) anunciaram que quatro empresas (três americanas e uma canadense) foram escolhidas para operar lançamentos de veículos espaciais não militares a partir do Centro Espacial de Alcântara, no Maranhão. As operações devem começar no início do ano que vem. O

Não perca as notícias de geoinformação