Macau aprimora app de monitoramento de emergências

emergências
GeoGuide para Emergências: app permite descobrir centros de acolhimento, áreas inundadas e outras informações (imagem: reprodução).

A Direção dos Serviços de Cartografia e Cadastro da Macau, desde 1999 uma região administrativa especial da China, lançou recentemente a versão 3.3 do seu aplicativo mobile georreferenciado “GeoGuide para Emergências”. Nessa nova edição, foram atualizadas informações do Centro de Acolhimento de Emergência, do panfleto “Medidas de suspensão de aulas nas escolas em situações de tempestade tropical, chuva intensa e condições meteorológicas adversas” e sobre locais provisórios para coleta de resíduos (apenas em casos de calamidade).

Essa versão oferece ainda o mapa de emergências em versões on-line e offline. O app está disponível na App Store e na Google Play. Entre outras informações, o GeoGuide permite visualizar alertas de tempestade tropical, de chuva intensa, trovoada, ressacas e fenômenos meteorológicos severos.

Leia também:

Basta que o usuário ative a função de posicionamento por satélite do smartphone fornecendo sua localização em relação às áreas de previsão de inundações por ressaca para saber onde fica o Centro de Acolhimento de Emergência e Local de Permanência para Evacuação de Emergência mais próximos e entre outras informações e também permite planear o percurso com antecedência para o Centro de Acolhimento de Emergência mais próximo, além da localização de hospitais, centros de saúde, unidades de segurança e Bombeiros, por exemplo.

Construído a partir de bases de dados georreferenciadas fornecidas por diversos serviços relevantes de Macau, o GeoGuide é voltado para a divulgação de informações de emergência, como:

  • previsão de inundações dos diferentes níveis de ressacas marítimas pós-tempestades em diversas zonas de Macau, as áreas que podem ser afetadas por interrupções de energia elétrica, os Centros de Acolhimento de Emergência, os Locais de Encontro ou Locais de Permanência para Evacuação de Emergência, entre outras informações geográficas de interesse;
  • o planeamento com antecedência do percurso para o Centro de Acolhimento de Emergência mais próximo;
  • quando ligado à internet, o serviço dá acesso aos dados em tempo real de avisos de fenômenos meteorológicos severos, monitoramento do nível do mar fornecidos pela Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos e informações marítimas em tempo real fornecidas pela Direcção dos Serviços de Assuntos Marítimos e de Água;
  • diversos tipos de informações de emergência e guias de prevenção de riscos/desastres, como o “Centro de Acolhimento de Emergência” do Instituto de Acção Social, locais provisórios para coleta de resíduos pelo Instituto para os Assuntos Municipais e “Medidas de suspensão de aulas nas escolas em situações de tempestade tropical, chuva intensiva e condições meteorológicas adversas fornecida pela Direcção dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude.

Fonte: Direção dos Serviços de Cartografia e Cadastro

Veja também

Entrevistas e Artigos

Cidades inteligentes: desnecessário big data quando o favorecimento governa

Na primeira parte de uma longa entrevista, Michelle L. Oren, urbanista e pesquisadora visitante do Technion – Instituto de Tecnologia de Israel, atualmente baseada na Califórnia, EUA, com ampla experiência em métodos computacionais para produzir cidades inclusivas e sustentáveis, faz uma análise 360 graus sobre as cidades inteligentes, suas virtudes

Não perca as notícias de geoinformação