Monitoramento de aglomerações do Google Maps já está disponível em mais 10 mil cidades

Imagem: Cottonbro – Pexels

Desde semana passada, o Google Maps está disponibilizando um novo recurso que permite saber quão cheio estão os transportes públicos em mais de 10 mil cidades de 100 países, incluindo o Brasil. Criada em 2019 e agora estendida a diversas geografias, a ferramenta inclui no percurso escolhido de uma determinada rota e abaixo do transporte público um botão onde é possível saber (e informar o Maps) se aquele veículo “não está cheio”, está “não muito cheio”, “lotado”, “muito cheio” ou com sua “capacidade máxima atingida”. Em algumas cidades, como Sidney, na Austrália, e Nova Iorque, nos Estados Unidos, será possível até saber quais vagões de trens e metrôs estão mais cheios.

Leia mais aqui.

Veja também

Agro e Ambiental

Plataforma online mapeará obras paradas em estados e municípios

Estados e municípios agora poderão indicar ao governo federal as obras paradas que precisam ser retomadas com prioridade. Desde esta sexta-feira (10), está em funcionamento a plataforma Mãos à Obra, um sistema de monitoramento que permitirá aos governos locais atualizar, em um banco de dados, empreendimentos paralisados ou inacabados em

Entrevistas e Artigos

Pedro Iacovino: “Na maioria das PPPs de iluminação pública, os mapas são feitos a posteriori”

A falta de cadastros georreferenciados atualizados nos municípios brasileiros é mais um dos desafios que precisam ser enfrentados para o desenvolvimento de cidades inteligentes, já que impacta diretamente na eficiência e produtividade dos projetos de iluminação pública. Esse alerta é do diretor-presidente da ABCIP (Associação Brasileira das Concessionárias Privadas de

Não perca as notícias de geoinformação