Portal geolocaliza mais de 10 mil escolas do RS

Imagem: geolocalização das escolas gaúchas – Geoportal da IEDE-RS (reprodução)

O Geoportal, plataforma de interface pública da Infraestrutura Estadual de Dados Espaciais (Iede) do Estado do Rio Grande do Sul, acaba de ganhar uma nova aplicação que faz a geolocalização das mais de 10 mil escolas de todos os municípios gaúchos. Além da visualização da distribuição das escolas por meio de mapas e gráficos, o painel permite conferir informações como a modalidade de ensino oferecida em cada estabelecimento, o porte da unidade, a categoria (pública ou privada), a dependência administrativa (estadual, municipal ou federal) e se é rural ou urbana.

No dashboard, que pode ser acessado aqui, é possível ainda saber o endereço da escola e o nome do município e a Coordenadoria Regional de Educação (CRE) a que ela pertence. Para ver os detalhes de cada unidade, basta clicar no ponto correspondente no mapa.

O objetivo da nova ferramenta, lançada na última sexta-feira (28) pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG) do RS, é fornecer informações para auxiliar na elaboração, acompanhamento e execução de políticas públicas. “O painel representa um importante insumo para o planejamento, podendo, no futuro, agregar novas informações e dados estatísticos, subsidiando análises mais aprofundadas na temática da educação”, destaca Juliana Hoffmann, diretora do Departamento de Planejamento Governamental (Deplan).

Leia também:

Vinculado à SPGG, o Deplan foi o responsável pela pesquisa, organização, espacialização dos dados e validação das coordenadas, um trabalho que durou cinco meses e utilizou informações de um catálogo disponibilizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O Geoportal tem se consolidando como a principal plataforma de compartilhamento de dados geoespaciais, serviços e aplicações do Rio Grande do Sul. Por ele, é possível acessar também os metadados e as opções de download. Para isso, basta visitar o Catálogo de Metadados da Iede e pesquisar por “Escolas 2020”.

Fonte: .GovRS

Veja também

Geo e Legislação

“O sucesso que o Amazonia 1 representa”

Em artigo para o jornal Tribuna de Minas, Mario Eugenio Saturno, um dos participantes da equipe do INPE que construiu o satélite brasileiro, diz que os maiores ganhos do projeto são a “validação da Plataforma Multimissão (PMM), a confiabilidade e a redução de prazos e custos para futuras grandes missões,

Não perca as notícias de geoinformação