Santo André adota CEP digital, Google inaugura Plus Codes municipal oficial

O município de Santo André, localizado na região metropolitana de São Paulo, tornou-se o primeiro do Brasil a formalizar parceria com o Google para a regulamentação do reconhecimento de endereços digitais como localização oficial. Essa iniciativa, anunciada oficialmente nesta sexta-feira (24), visa beneficiar aproximadamente 35 mil pessoas em cerca de 50 mil domicílios distribuídos por 148 comunidades da cidade.

A parceria entre a Prefeitura de Santo André e o Google proporcionará a implementação dos chamados Plus Codes, endereços digitais criados com base em dados de latitude e longitude. Esses códigos serão utilizados como CEPs digitais, facilitando o acesso da população local a serviços públicos essenciais, como saúde e segurança, além de otimizar a entrega de correspondências e mercadorias.

Gostou desta notícia? Clique aqui e receba na hora pelo WhatsApp

Leia mais:

Startup propõe o “CEP” das lavouras brasileiras
Pato Branco (PR) cria CEP rural combinando latitude e longitude
Artigo: Por uma legislação da política de dados geoestatísticos

O processo de implementação desses endereços digitais está programado para começar gradualmente a partir de janeiro de 2024, inicialmente nos núcleos Amoritas e Capuava, áreas bastante populosas no município. Em cada residência beneficiada, uma placa de identificação será fixada, exibindo o “CEP digital” e um QR-Code, simplificando ainda mais a utilização dessas novas referências.

O prefeito Paulo Serra, do PSDB, destaca a relevância dessa iniciativa para a cidade: “Santo André é a primeira cidade do Brasil a firmar essa parceria de endereçamento digital com o Google, que será muito importante para comunidades que não têm endereço formalizado. Essa iniciativa representa mais cidadania, não só para a questão de entregas, mas também em relação à segurança e atendimento de saúde. Essa ferramenta pode facilitar o acesso a muitos serviços e melhorar a qualidade de vida das pessoas.”

Além dos benefícios diretos para a população, a parceria entre a Prefeitura e o Google faz parte da recém-criada Política Municipal de Identificação de Localidades por Codificação, formalizada por meio de um decreto assinado pelo prefeito neste mês.

O secretário de Planejamento Estratégico e Licenciamento, Acácio Miranda, ressalta as vantagens dessa colaboração: “Esta parceria com o Google é importante por três razões. Primeiro, porque é mais uma iniciativa que mostra a vocação de smart city da Prefeitura de Santo André. Em segundo lugar, somos a primeira cidade do Brasil a aderir a este programa do Google, o que mostra que atraímos empresas de tecnologia e políticas públicas relacionadas à tecnologia. E, por fim, o endereço digital serve para inserção social a uma parcela da população que poderá ter mais acesso a serviços públicos, como saúde e educação.”

Dessa forma, a iniciativa pretende modernizar a forma como endereços são reconhecidos. Além disso, a implementação dos endereços digitais deverá ampliar o acesso dos núcleos beneficiados a diversas políticas públicas, como o Programa Moeda Verde, a divulgação de Ecopontos, o monitoramento territorial para prevenção e gestão de desastres naturais, e o controle de desmatamento em comunidades da macrozona ambiental, entre outros.

Com informações da Prefeitura Municipal de Santo André

Veja também

Entrevistas e Artigos

Escala ainda é desafio para viabilizar crédito de carbono

Embora o mercado de crédito de carbono tenha crescido significativamente nos últimos anos, ainda há muitas questões relacionadas à escala que precisam ser abordadas para torná-lo mais acessível e viável. A advogada Rafaela Parra, líder da área de Direito Ambiental no Araúz Advogados, professora e autora de livros, traz algumas

Não perca as notícias de geoinformação