São Paulo concentra 28% dos municípios brasileiros com 5G

Quase 70 cidades paulistas já contam com a tecnologia 5G, o que representa 28% dos municípios brasileiros com a internet de alta velocidade. O número pode crescer ainda mais com a aprovação nos municípios paulistas de novas leis, adequadas à nova tecnologia de transmissão.

Apenas nos primeiros cinco meses de 2023, o número de municípios paulistas com leis atualizadas para receber a tecnologia 5G subiu 75%, saindo de 61 para 107 cidades com legislação adequada à nova tecnologia.

Gostou desta notícia? Clique aqui e receba na hora pelo WhatsApp

Leia mais:

ChatGPT: Não é possível ter cidades inteligentes sem geoinformação

Cidades inteligentes: “geoinformação é requisito fundamental”

Comissão aprova Marco Regulatório de implantação das cidades inteligentes

A autorização da Anatel e a atualização da legislação abre as portas para que as empresas possam instalar as antenas de transmissão. Até 2022, apenas três municípios paulistas estavam autorizados pela agência. Este ano, o número subiu para 267. Atualmente, o estado paulista já concentra a maior parte das antenas instaladas no território nacional (31%).

Diante da oportunidade, o Governo de São Paulo tem buscado gestores locais para conscientizar sobre as mudanças necessárias para a chegada da internet 5G, que oferece uma navegação até 100 vezes mais rápida. Para isso, o programa TecnoCidades, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) em parceria com a InvestSP, vem dando apoio a prefeituras e câmaras municipais na modernização da chamada “lei das antenas”, fundamental para que as cidades recebam a infraestrutura necessária.

O objetivo, além de garantir que o serviço chegue antes à população, é que São Paulo consiga atrair investimentos e novas empresas focadas em inovação e tecnologia, com geração de emprego, renda e melhora da qualidade de vida das pessoas e do serviço público.

Cidades Inteligentes

As ações para acelerar a chegada do 5G integram uma iniciativa ainda maior da SDE, o programa TecnoCidades, que visa promover a transformação dos municípios paulistas em “cidades inteligentes”.

Com o avanço do 5G, o programa, em um segundo momento, mapeará as principais demandas das cidades e buscará soluções inteligentes e inovadoras mais adequadas, como: uso de prontuários eletrônicos nas unidades de saúde, telemedicina, sistemas de vigilância interconectados para reforçar a segurança pública, soluções de controle do fluxo de pedestres e veículos, uso de plataformas digitais e recursos de realidade virtual nas escolas, ampliação da oferta de energia renovável e melhorias na própria gestão pública, com a integração de sistemas e um maior controle dos processos.

O TecnoCidades também acompanhará a implantação dessas soluções, com suporte técnico, e buscará estabelecer parcerias com entidades nacionais e internacionais, a fim de ampliar o programa e promover a cooperação e a troca de experiências entre os municípios. Com informações do Governo do Estado de São Paulo

Veja também

Entrevistas e Artigos

Como a diligência imobiliária salvaguarda o mercado: Golpes e erros

A due diligence imobiliária – ou, como chamamos na Geocracia, o “raio-x territorial” – é uma prática indispensável, mas, ainda, pouco explorada principalmente com a integração entre alta tecnologia e Geoinformação, seja na mitigação de riscos, na promoção de transações seguras e transparentes ou mesmo na segurança jurídico-territorial. Este processo

Entrevistas e Artigos

Rafael Sanzio dos Anjos: “Precisamos valorizar a Geografia afrobrasileira”

Autor de obras sobre a geografia afrobrasileira, o geógrafo e professor titular da Faculdade de Geografia da Universidade de Brasília (UnB), Rafael Sanzio Araújo dos Anjos, afirma que, se assumirmos que as pessoas consideradas “pardas” nos Censos Demográficos do país são, de fato, uma população com graus diferenciados de ascendência

Não perca as notícias de geoinformação