Torgu, o reino imaginário da Estônia

Torgu, na Estônia
Em vermelho, a paróquia que, por esquecimento, acabou de fora da Constituição da Estônia e “virou reino” – imagem: Wikimedia Commons

Edmilson Volpi*

Formado em 1992, logo depois de a República da Estônia ter conquistado a independência da União Soviética, o Reino de Torgu começou com um desleixo administrativo que, mesmo depois de corrigido, segue vivendo nos corações de seus 500 moradores, como mostra essa reportagem da Atlas Obscura.

Originalmente, a península de Sõrve, na Ilha de Saaremaa, no sudoeste da Estônia, estava dividida em dois municípios, Salme e a paróquia de Torgu. Mas, na época em que a nova constituição da Estônia estava sendo formada, os funcionários públicos simplesmente se esqueceram de considerar a paróquia. Graças a esse erro humano, a área de 136,4 quilômetros quadrados ficou, tecnicamente, de fora da constituição.

Leia também:

As 500 pessoas que viviam na área ficaram surpresas com essa negligência, mas logo decidiram se aproveitar do erro. Com uma boa dose de bom humor, elas tiveram a idéia de começar seu próprio país e chamá-lo de reino. O trono foi oferecido ao jornalista e ativista político Kirill Teiter, que o aceitou e se tornou o primeiro (e único) monarca a reinar sobre o recém-formado Reino de Torgu. O país tem sua própria bandeira, um brasão de armas com um “dragão-caracol” como animal emblemático e sua própria moeda em cédulas, o “kirill”, com o valor fixado no preço de meio litro de vodka local.

O “rei” Kirill Teiter – imagem: Wikimedia Commons

Foi só em 1993 que uma nova legislação foi aprovada e a área foi oficialmente considerada na constituição da Estônia. No entanto, os habitantes locais tinham gostado de viver em seu próprio reino e continuaram a se considerar cidadãos de Torgu. Em 2017, a ilha de Saaremaa foi agrupada em um único município, mas, mesmo assim, o espírito do reino ainda vive no coração dos moradores locais.

É possível ver as bandeiras de Torgu se agitando e o brasão de armas exposto aqui e e ali por toda a antiga paróquia. As marcas da fronteira que delimitava o reino são usadas apenas em dias comemorativos e aniversários, mas no extremo da península de Sõrve, o visitante se sentirá definitivamente no coração do reino.

As atrações de Torgu

Como atrações aos visitantes, o Google Maps aponta para uma loja onde se pode encontrar alguns itens “reais”, como cartões postais e selos. Mas a região tem outros pontos turísticos conhecidos dentro das fronteiras do reino, como o Museu Militar de Sõrve, a Bateria de Defesa Militar Stebel e o Farol de Sõrve.

Confira aqui o artigo original e a tradução no Curiosidades Cartográficas.

* Edmilson M. Volpi é engenheiro cartógrafo e editor da página Curiosidades Cartográficas no Facebook e Instagram

Veja também

Infra e Cidades

Compass UOL mapeia estradas de mineração em tempo real

A Compass UOL, empresa especializada em transformação digital, inicia um trabalho com o uso da tecnologia SLAM – Localização e Mapeamento Simultâneos, desenvolvida com a utilização da Inteligência Artificial Generativa (Gen AI), como parte das ofertas da companhia. A tecnologia permite mapear estradas de mineração. Além disso, reconhecer obstáculos que

Não perca as notícias de geoinformação