Webinar discute analytics na segurança física de infraestruturas críticas

Infraestruturas críticas
Em locais ermos e de difícil inspeção, algumas infraestruturas críticas exigem monitoramento por IA (imagem: domínio público).

Acontece na próxima quarta-feira (16), de 11 às 12 horas (horário de Brasília), o Seminário on-line Segurança Física de Infraestruturas Críticas. O evento é gratuito e as inscrições podem ser feitas até terça (15), neste link.

Organizado pela Hexagon, empresa global em sensores, softwares e soluções autônomas, o webinar vai tratar da otimização da segurança física de infraestruturas críticas, como ferrovias, rodovias, aeroportos, portos, redes de água, energia e telecomunicações.

Leia também:

“As infraestruturas críticas enfrentam desafios de segurança constantes e demandam medidas especiais de proteção, já que a interrupção de suas operações pode provocar sérios impactos em setores essenciais com consequências graves e, até mesmo, irreparáveis”, afirma Marcus Assis, gerente de vendas especialista em infraestruturas críticas na Hexagon, responsável por conduzir o evento.

Ele explica que o objetivo do webinar é abordar esses temas de maneira a apresentar opções de operações seguras, protegidas e mais eficientes. Marcus afirma que muitas organizações ainda utilizam sistemas comuns de videomonitoramento patrimonial, sujeitos a falhas e operando em grandes extensões ou áreas de muito risco, o que gera limitações e ineficiências. Segundo ele, em infraestruturas críticas, os segundos entre a detecção e resolução de um problema ou ameaça podem custar caro, sobretudo em situações de crise.

Entre os temas a serem abordados no seminário, destaque para o uso de inteligência artificial (IA), de inteligência analítica e de automação e integração de fluxos de trabalho no processo de monitoramento, além de comunicação e integração com órgãos de segurança pública e casos de uso em infraestruturas críticas no Brasil e no mundo.

Veja também

Geo e Legislação

Conheça o sistema federal de desastres naturais com geoinformação

A Defesa Civil Nacional já mapeou aproximadamente 14 mil pontos de riscos altíssimos de desastre no Brasil e 4 milhões de pessoas morando nessas áreas. O ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes disse, porém, que população resiste muito em acreditar nos alertas. “É bom a gente lembrar

Agro e Ambiental

AEB cria Constelação Catarina, programa de nanossatélites

A Agência Espacial Brasileira (AEB) acaba de criar, por meio da Portaria nº 590, o Programa Constelação Catarina, uma iniciativa da AEB em parceria com instituições do Estado de Santa Catarina com o objetivo de desenvolver e fabricar nanossatélites para atuar na defesa civil e na agricultura de precisão. O

Não perca as notícias de geoinformação