ANPD lança guia sobre proteção de dados pessoais pelo Estado

Imagem: Christoph Meinersmann – Pixabay

Por ocasião do Dia Internacional da Proteção de Dados, comemorado na última sexta-feira (28), a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) lançou o Guia Orientativo sobre Tratamento de Dados Pessoais pelo Poder Público. O documento busca delinear parâmetros para auxiliar entidades e órgãos públicos nas atividades de adequação e de implementação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

As orientações apresentadas constituem um primeiro passo no processo de delimitação das interpretações sobre a LGPD aplicáveis ao Poder Público. Além disso, o Guia traz uma breve explanação sobre a LGPD, o conceito de Poder Público e as competências da ANPD, além de apresentar orientações sobre as bases legais mais comuns e os mais relevantes princípios que devem nortear o tratamento de dados pessoais por entidades e órgãos públicos. 

Leia também:

Na parte final do documento, são abordadas duas operações específicas de tratamento de dados pessoais pelo Poder Público: o compartilhamento e a divulgação de dados pessoais, sempre sob o enfoque da conformidade do tratamento com a LGPD. Os Anexos I e II do documento trazem, respectivamente, um sumário das recomendações apresentadas na análise dos dois casos específicos mencionados.

Segundo o Diretor da ANPD Arthur Sabbat, relator da matéria, “com este Guia, a ANPD busca proporcionar às organizações estatais significativos subsídios que as auxiliarão tanto na interpretação e na implementação da LGPD, quanto no atendimento às demandas da sociedade que tenham por escopo o tratamento de dados pessoais”.

Fonte: ANPD

Veja também

Geo e Legislação

Edmilson Volpi: O Atlântico, a última fronteira da Idade Média

Antes da conquista da América, sem dúvida, o Atlântico cumpria uma função limítrofe fundamental. Era uma espécie de fronteira líquida gigantesca entre o que era conhecido e o vazio, a escuridão absoluta. Para Gonzalo Prieto, editor e criador do blog Geografía Infinita, a chegada dos europeus à América no final

Painel Conserva Flora mapeia acesso à flora ameaçada de extinção

Desenvolvido no âmbito do programa Pró-Espécies: todos contra a extinção, o painel Conserva Flora, do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, facilita para pesquisadores e o público em geral o acesso a dados da flora brasileira ameaçada de extinção, que engloba quase 7,5 mil espécies. O Pró-Espécies

Não perca as notícias de geoinformação